Votorantim Cimentos

Você busca conteúdos exclusivos sobre o mercado da construção civil?

Inscreva-se grátis e receba nossa newsletter.

Publicado em 21/08/2017As 4 etapas básicas e essenciais das obras residenciais

As 4 etapas básicas e essenciais das obras residenciais

Obras residenciais bem executadas suportam todas as cargas impostas a elas, seja por ações da natureza ou pelo passar dos anos sem sofrerem grandes danos

As obras residenciais passam por dezenas de fases até que sejam concluídas, passando  desde o projeto de arquitetura, os serviços preliminares, como a sondagem de solo, alicerce, alvenaria, até chegar aos acabamentos finais.  

Basicamente, podemos dizer que todas as obras residenciais passam por 4 etapas:

1- Estrutura

a) Fundação
b) Pilares
c) Vigas
d) Laje

2- Alvenaria

3- Cobertura

4- Acabamento

A seguir, vamos falar um pouco sobre cada uma delas. Se você tiver alguma dúvida, será a oportunidade de saná-la, ou então você poderá usar as informações para auxiliar seus clientes e fidelizar todos eles.

 

1- Estrutura

A obra precisa de sustentação e estabilidade, e é a estrutura que garante isso, com um conjunto de elementos combinados, de maneira que todos os esforços produzidos pelo próprio peso da obra, seus ocupantes, ventos e outras sobrecargas, sejam suportados.

A estrutura é formada por: fundação, pilares, vigas e lajes. Sua importância é tamanha que qualquer problema em uma dessas partes pode comprometer toda a obra. Por isso, é indispensável a utilização de materiais de qualidade e a perfeita execução da construção.

a) Fundação

É a estrutura responsável por transmitir as cargas da construção ao solo. É projetada levando em consideração a carga que irá receber e o tipo de solo em que será construída.

b) Pilares

Chamamos de pilar quando possui forma quadrada ou retangular, e de coluna quando a forma é cilíndrica. Independente da forma, eles transmitem as cargas das vigas e lajes para as fundações .

c) Vigas

Acima dos pilares estão as vigas, em posição horizontal. Elas são responsáveis por transferir o peso da laje e de outros elementos para os pilares, estruturando a obra como um todo.

d) Laje

É a superfície plana horizontal que constitui um pavimento ou teto da construção. Recebe diretamente as cargas, transferindo-as para as vigas, e assim por diante.

2- Alvenaria

A segunda etapa da construção de obras residenciais, também muito importante, é a alvenaria, que pode ser convencional ou estrutural. 

A alvenaria convencional é feita com concreto armado e tem como função primordial a vedação com a construção de paredes que vão separar os ambientes, além do fechamento de vãos entre vigas e pilares.

Já alvenaria estrutural é a própria estrutura da obra, dispensando armações de ferro e aço. Ela utiliza medidas padrão dos elementos construtivos, que podem ser blocos de concreto,  tendo como função a vedação e a estrutura.

3- Cobertura

A terceira etapa da construção de obras residenciais é a cobertura, que tem como função proteger a edificação das águas pluviais, ventos, sol e de outros agentes de deterioração, além de contribuir para o conforto termoacústico. Há diversos tipos de materiais para a construção de coberturas: pedras minerais, vidro, madeira e concreto.

O mais utilizado na construção civil é o telhado, caracterizado por uma estrutura de apoio, normalmente metálica ou de madeira, revestida com telhas, que podem ser de fibrocimento, concreto, cerâmica, alumínio, chapa galvanizada, entre outros.

Finalizando o telhamento, há o sistema de captação de água, composto por calhas, rufos e rincões, que conduzem as águas das chuvas para onde o projeto arquitetônico definir. Essas peças podem ser de chapa galvanizada, PVC, concreto, fibrocimento, entre outros.

4- Acabamento

A última fase é a de acabamento, e reúne a realização de diversos serviços, entre eles: assentamento de revestimentos de pisos, paredes e forro; passagem de fiação e finalização das instalações elétricas; assentamento e colocação das louças e metais; colocação de caixilhos ou esquadrias; instalação de armários e demais serviços de marcenaria; colocação de vidros; pintura geral, interna e externa. Ou seja, é uma fase de detalhes.

Esta costuma ser a fase mais cara da obra, mas há opções para todos os bolsos. Também é preciso ter um pouco de paciência, pois costuma ser a mais demorada, já que são muitos profissionais envolvidos. Aí, com tudo pronto, é só fazer uma boa limpeza e aproveitar a nova construção.

Ah, e não esqueça isso nas obras residenciais!

Tão importante quanto contar com profissionais qualificados, é a escolha dos materiais de construção que serão utilizados, considerando que cada etapa da obra tem necessidades próprias, o que inclui um determinado traço de concreto e até um tipo de cimento específico.

Essas escolhas estão diretamente ligadas à produtividade dos profissionais e à solidez da construção, além de influenciar no tempo e dinheiro que serão investidos na obra.

 

Agora que você já sabe a importância da qualidade dos materiais de construção, conheça o Programa Cartão Reforma do Governo Federal e confira como ele pode impulsionar as vendas destes materiais.

Botão Site

 

 

Compartilhe esta matéria

Quer receber notícias e dicas sobre construção civil?

Inscreva-se grátis e
receba nossa newsletter.

X