Publicado por Carla Rocha em 04/11/2020Norma Comentada: ABNT NBR 16868:2020 – Alvenaria Estrutural
Nova norma, aprovada em agosto de 2020, unifica outras normas que tratavam da alvenaria estrutural separadamente.Créditos: Shutterstock

Norma Comentada: ABNT NBR 16868:2020 – Alvenaria Estrutural

Nova norma teve a intenção de unificar diversas outras para especificar alvenaria estrutural

Recentemente, as normas que eram utilizadas como base para a realização da alvenaria estrutural foram canceladas, sendo substituídas pela ABNT NBR 16868:2020 – Alvenaria Estrutural, que é dividida em três partes, e foi publicada em 10 de agosto deste ano. Essa atualização surgiu basicamente pela necessidade do setor da construção civil em ter normas regulamentadoras específicas para alvenaria estrutural, o que não havia anteriormente, e com isso, facilitar e garantir a execução correta em canteiro de obra.

“Essa nova norma engloba os aspectos de projeto, execução e controle de alvenarias com função estrutural. Os requisitos de projeto aplicam-se a estruturas de alvenaria e à análise do desempenho estrutural de elementos de alvenaria inseridos em outros sistemas estruturais, como estruturas reticuladas, por exemplo. Todavia, ainda não são contemplados requisitos relativos a sismos, impactos, explosões e fogo. Na parte 2 são contemplados os requisitos para execução e controle de obras de alvenaria estrutural, e na parte 3 são contemplados os métodos de ensaio de elementos de alvenaria, como  prisma, pequena parede e parede, submetidos a esforços de compressão axial, cisalhamento, flexão e flexo compressão”, explica Cláudio Vicente Mitidieri Filho, engenheiro civil, pesquisador da Área de Concentração em Habitação e Edificações do IPT, e professor Doutor do Programa de Mestrado Profissional em Habitação do IPT.

Conforme mencionado acima, as três partes da norma substituíram as seguintes normas utilizadas há muito tempo no segmento, mas que necessitavam de algumas revisões para garantir a qualidade e melhoria dos projetos da construção civil, são elas: ABNT NBR 15812-1:2010, ABNT NBR 15961-1:2011, ABNT NBR 15812-2:2010, ABNT NBR 15961-2:2011, ABNT NBR 15812-3:2017 e ABNT NBR 16522:2016. Além da fase de projeto, a nova norma com suas partes também estabelece alguns requisitos tanto para a execução de estruturas e obras de alvenaria estrutural quanto para os métodos de ensaios de elementos de alvenaria.

 

ABNT NBR 16868:2020 – Sobre as partes

A ABNT NBR 16868-2, Alvenaria estrutural – Parte 2: Execução e controle de obras, de 10/08/2020, substitui as normas ABNT NBR 15812-2:2010, Alvenaria estrutural — Blocos cerâmicos, Parte 2: Execução e controle de obras e ABNT NBR 15961-2:2011, Alvenaria estrutural — Blocos de concreto, Parte 2: Execução e controle de obras.

Já a ABNT NBR 16868-3, Alvenaria estrutural – Parte 3: Métodos de ensaio, de 10/08/2020, substitui as normas ABNT NBR 15812-3:2017, Alvenaria estrutural – Blocos cerâmicos, Parte 3: Métodos de ensaio e ABNT NBR 16522:2016, Alvenaria de blocos de concreto – Métodos de ensaio.

De acordo com o pesquisador do IPT, há ainda a previsão de mais duas partes, a Parte 4, relativa à “Estrutura em situação de incêndio” e a Parte 5, relativa ao “Projeto para ações sísmicas”.

Conclusão do especialista

“É importante ressaltar que essa norma aplica-se apenas a alvenarias estruturais de blocos de tijolos cerâmicos e de blocos de concreto. Na prática, houve uma unificação das normas anteriores, que foram canceladas e substituídas, que tratavam isoladamente de alvenaria estrutural de blocos cerâmicos e de blocos de concreto. Portanto, passa a ser uma única referência para alvenaria estrutural de tijolos e blocos cerâmicos e de blocos de concreto, não só para o projetista da estrutura, mas também para a etapa de execução. Traz aspectos a serem controlados nos produtos empregados, ou seja, nos materiais e componentes recebidos na obra, traz parâmetros para a produção da alvenaria nos canteiros de obras, ou seja, para o controle do processo de produção ou de execução da alvenaria, como locação e elevação das paredes e grauteamento, e traz também critérios para aceitação da alvenaria”, explica Mitidieri Filho.

A ABNT NBR 6118 é uma das maiores referências para a durabilidade das estruturas. Saiba mais sobre ela: https://www.mapadaobra.com.br/inovacao/norma-comentada-abnt-nbr-6118/

 

Matéria realizada com a colaboração de Cláudio Vicente Mitidieri Filho, engenheiro civil, pesquisador da Área de Concentração em Habitação e Edificações do IPT, e professor Doutor do Programa de Mestrado Profissional em Habitação do IPT.

 

Compartilhe esta matéria

Veja também

X