Votorantim Cimentos
Publicado em 13/04/2017Veja como fazer uma reforma com segurança e qualidade
Supervisão de um profissional vai garantir qualidade, economia e evitar quaisquer riscos para a reforma da casaCréditos: holbox/shutterstock.com

Veja como fazer uma reforma com segurança e qualidade

Confira também o Guia Prático de Reforma elaborado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo

Reformar a casa é algo importante e que merece uma atenção especial. Afinal, muitas vezes, a reforma vai além de uma nova estética ao ambiente e mexe na estrutura da construção ou com componentes elétricos e hidráulicos, que demandam cuidados especiais.

O planejamento também é fundamental para garantir qualidade, economia e evitar quaisquer riscos. A preocupação deve ir além da escolha e compra dos materiais de construção e decoração.

“O arquiteto pensa na forma, função e estética junto com sua execução, minimizando o impacto e problemas que normalmente ocorrem em uma reforma. Desta maneira, tem um papel importante para auxiliar na economia e na realização do sonho de seu cliente”, pondera a arquiteta Mariam Ayde, proprietária do Sklmetro.

box

 

Confira dicas importantes para ficar atento na hora de reformar:

 

1.Tenha um profissional habilitado responsável

Qualquer obra ou reforma precisa contar com um profissional legalmente habilitado. É isso que estabelece a NBR 16.208, “toda reforma de imóvel que altere ou comprometa a segurança da edificação ou de seu entorno precisará ser submetida à análise da construtora/incorporadora e do projetista, dentro do prazo que o imóvel ainda está coberto pela garantia do construtor”.  Passado o prazo, é exigido um laudo técnico assinado por engenheiro ou arquiteto, que deverá ser submetido ao síndico ou a administradora.

 

2.Tenha um Plano de Reforma

O Plano de Reforma é um descritivo dos impactos nos sistemas, subsistemas, equipamentos e afins. Por apresentar informações técnicas, o documento só pode ser elaborado por profissional legalmente habilitado. Entre outras exigências, ele deverá apresentar projetos, desenhos, memoriais descritivos e referências técnicas, além de um escopo dos serviços a serem realizados, tais como a entrada e saída de materiais e equipamentos, os horários de trabalho, meios de descarte de resíduos, etc.

 

3.Licenças e Alvarás

Não são só as grandes obras que necessitam de autorização, mas também obras novas ou reformas com aumento de área. No caso de pequenas reformas, que não alteram a característica do imóvel, como pinturas e consertos, por exemplo, já não é preciso. Mas fique atento, pois cada município tem as suas regras. Para cada tipo de intervenção deverá ser solicitado junto à Prefeitura um tipo de alvará, licença ou certificado. Os órgãos municipais têm a lista de documentos necessários para aprovação e regularização de projetos; o profissional responsável pela obra também pode te ajudar.

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP) elaborou o Guia Prático de Reforma, clique aqui para acessar.

 

Leia mais: Governo Federal lança programa para reforma de moradias

E também: Confira dicas para evitar problemas durante a reforma

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também