Votorantim Cimentos
Publicado em 13/12/2016Paloma Cipriano: a pedreira da internet
O vídeo no qual Paloma Cipriano ensina a rebocar a parede tem mais de 1 milhão e 500 mil visualizações

Paloma Cipriano: a pedreira da internet

Jovem ganha fama com vídeos mostrando seu trabalho na construção da casa em que mora com sua família em Sete Lagoas, Minas Gerais

Neste Dia do Pedreiro, destacamos a rotina de todos que trabalham duro, concretizam ideias e constroem sonhos, os grandes parceiros da obra e que têm papel fundamental na construção civil. Para comemorar este grande dia, o Mapa da Obra, homenageia os milhares de profissionais de todo o país contando um pouco da história de uma mineira de Sete Lagoas que, aos 23 anos, está ficando famosa dentro e fora do mundo da construção civil com os vídeos que registram seu trabalho na construção da casa em que mora com sua família.

Paloma Cipriano literalmente coloca a mão na massa e não se intimida na hora de chapiscar a parede, fazer um contrapiso, assentar pisos, azulejos e pastilhas, instalar pias, aplicar gesso, retirar o escoramento da laje ou preparar um traço de concreto.

Seu canal no YouTube já conta com milhões de pessoas que  assistem os vídeos nos quais a jovem dá dicas e mostra como anda a obra na sua casa. Acompanhe trechos da entrevista que o Mapa da Obra fez com ela:

Mapa da Obra – Como começou sua relação com a construção civil?

Paloma Cipriano – Quando eu tinha 16 anos fiquei sabendo de um curso de alvenaria e me interessei. Aí fiz a prova de seleção e passei; antes, já tinha feito um curso de usinagem e mecânica na mesma instituição.

MDO – Quando começou a reforma da sua casa? Ou ainda está em construção?

Paloma – Isso, nossa casa está em construção há 23 anos, por coincidência a minha idade. Minha mãe e eu sempre fizemos de tudo, já que nunca tivemos ninguém para nos ajudar. Mas as coisas mais detalhadas, como assentar azulejo, eu comecei depois de fazer o curso de alvenaria.

MDO – Por que começou a filmar? Tinha ideia da repercussão?

Paloma – Foi ideia da minha mãe. Eu já tinha vídeos de vlog pessoal no meu canal, no dia que fui colocar piso no meu quarto ela disse para eu gravar. Eu não queria porque tinha muita vergonha dos meus amigos verem e depois tirarem sarro de mim, mas gravei mesmo assim. Um tempo depois, deixei de lado a vergonha e resolvi postar; foi o vídeo que teve mais visualizações. Foi aí que comecei a receber comentários muito legais de jovens que, vendo meu vídeo, resolveram fazer na casa delas também. Então, comecei a gravar todas as coisas que eu fazia.

MDO – Você é mulher, bonita e jovem. Enfrenta preconceito?

Paloma – Recebo muitos comentários negativos, sim. No início era pior porque eu ficava muito chateada, mas hoje não ligo mais, sei que essas pessoas fazem por maldade e às vezes não sabem nada do que estão dizendo, então ignoro.

MDO – Qual a melhor e a pior parte de se tornar uma pessoa conhecida?

Paloma – A pior parte são as pessoas que julgam a gente sem nem conhecer. E a melhor coisa é poder passar o pouco conhecimento que tenho e ver que muitas pessoas estão recebendo esse conhecimento e utilizando para melhorar suas vidas, assim como eu tento fazer com a minha. Além disso, a repercussão do canal no YouTube está me dando muitas oportunidades, como viajar para São Paulo e Rio de Janeiro, lugares que nunca tinha ido, e minhas participações em programas de TV, que nunca pensei que iria fazer.

MDO – O que planeja para seu futuro?

Paloma – Agora eu quero melhorar cada dia mais meus vídeos, para poder passar ainda mais conhecimento para meus seguidores; fazer cursos e sair a procura de coisas novas e práticas. Quero mostrar para meu público que todos podemos lutar por um lar melhor e mais confortável, com os recursos que temos nas mãos.

Faça como a Paloma, veja os nossos vídeos de passo a passo na TV Mapa da Obra!

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também