Votorantim Cimentos
Publicado em 26/04/201710 plantas para cultivar dentro de casa
As suculentas estão entre as plantas mais fáceis de cultivar. Mesclando com a delicadeza de uma gérbera, o resultado é encantadorCréditos: Shutterstock.com

10 plantas para cultivar dentro de casa

As plantas trazem aconchego e tornam o ambiente mais agradável. Confira uma lista especial delas

Quem não quer criar uma ambiente mais agradável dentro de casa, deixando mais leve, com um toque de frescor e aconchego? Pois bem, uma boa ideia é o cultivo de plantas; elas podem dar uma cara nova ao ambiente e deixa-lo muito mais agradável.

Há algumas espécies que são propícias para serem cultivadas dentro de casa. Listamos 8 espécies para você se inspirar, confira:

 

_0004_shutterstock_374296462

Bromélia – Sua inflorescência em tons vermelhos contrastando com o verde escuro das folhas torna a Bromélia uma das flores mais decorativas para ambientes internos. O sol direto queima suas folhas, por isso deve receber apenas claridade indireta. É plantada em substrato para epífitas. Devem ser regados a cada dois dias, limpando-se o seu centro para evitar proliferação de mosquitos.

_0008_shutterstock_225807106

Cróton – Esta espécie chama a atenção por suas folhas coloridas e grandes. Brilhantes e um pouco retorcidas, elas surgem em tamanhos variados e podem mesclar tons de vermelho, roxo, rosa, branco, amarelo, verde ou laranja, formando lindas combinações. A folhagem exuberante somente será mantida se a planta receber bastante sol direto. Por isso, posicione o vaso próximo a uma janela. Dicas importantes: ela não se adapta a locais com ar condicionado; ao manipular a planta, utilize luvas, pois sua seiva pode provocar irritações na pele.

_0002_shutterstock_491195248

Orquídea – Quem nunca comprou ou ganhou de presente um vaso desta planta? Campeã no uso interno, ela pede poucos cuidados. Uma das espécies mais comuns é a falenópsis, cujas flores arredondadas variam entre o branco, o rosa, o amarelo e a púrpura. Por ser bastante delicada, é melhor escorar sua haste com um tutor. E vale a pena substituir os vasos de plástico pelos de barro, pois são porosos e drenam melhor a água. Deve ser cultivada à meia-sombra, recebendo iluminação indireta. Preste atenção na coloração da folhagem: se estiver escura, mude a orquídea de local.

_0007_shutterstock_322455077

Samambaia – De coloração verde-clara, apresenta folhas longas e pendentes, que costumam formar touceiras volumosas, demonstrando sua bela textura. Para tirar proveito dessas características, plante-a em vasos suspensos ou em um local alto. A iluminação ideal para cultivá-la é a meia-sombra, mas ela também gosta de receber iluminação difusa. O vento é um dos seus maiores inimigos, pois acaba queimando as folhas mais jovens.

_0005_shutterstock_373950400

Suculentas – São plantas que apresentam raiz, talo ou folhas engrossadas, característica que permite o armazenamento de água durante períodos prolongados. Bastante fáceis de cuidar, elas costumam “avisar” do que precisam, basta prestar atenção aos detalhes. Se as folhas começarem a murchar, aumente gradativamente a quantidade de água; se as folhas da base começarem a apodrecer, diminua. Se ela ficar fina e perder muitas folhas, não está recebendo a quantidade necessária de luz. O ideal é proporcionar pelo menos quatro horas diárias de sol para que elas sobrevivam com saúde.

_0006_shutterstock_329180213

Zamioculca – É um excelente curinga para corredores e locais com baixa luminosidade natural, onde outras plantas dificilmente sobreviveriam. Destaca-se pela beleza de suas folhas superbrilhantes, com o aspecto de cera, em tom de verde bem escuro. A espécie é tão resistente que continua linda mesmo em ambientes com ar condicionado. Mas tome muito cuidado com a quantidade de água: é preferível deixá-la passar sede do que regar em excesso.

_0000_shutterstock_594168482

Peperômia – Folhagem pendente muito ornamental, de aspecto delicado. Suas folhas são suculentas e em formato de coração, geralmente em tons de verde com bordas amareladas ou brancas. Ótima para o plantio em jardins verticais ou vasos suspensos. Deve ser cultivada à meia-sombra e aguenta até iluminação com luz florescente, sendo uma boa opção para escritórios.

_0001_shutterstock_549151357

Cacto – Ótima opção para quem não tem tempo ou jeito para cuidar de plantas, a espécie gosta de muitas horas de luminosidade direta e pouca água. Quanto mais sol seu cacto receber, mais robusto e bonito ele ficará. Quando plantado em vasos, ele estaciona seu crescimento ao perceber que o espaço acabou.

_0003_shutterstock_418892005

Begônia – Suas folhas são um atrativo: tem formas variadas e, no geral, são coloridas. E quando estão floridos, os vasos parecem verdadeiros buquês de flores. O cultivo deve ser em ambientes protegidos da luz do sol, da friagem e do vento, utilizando substrato bem fértil.

_0009_shutterstock_127969895

Jade – Demora para florescer, mas vale a pena esperar, pois suas flores são verde azulado.  A Jade se dá bem em qualquer solo que não fique muito úmido e deve receber luz direta do sol pelo menos durante uma parte do dia.

Dicas de cultivo:

– A quantidade de regas varia de acordo com a espécie, a época do ano e o local de cultivo. Uma boa maneira de descobrir a periodicidade ideal é afundar um pouco o dedo na terra. Se ainda estiver úmida, espere mais uns dias. Caso esteja seca, é sinal de que chegou a hora de regar. Lembre-se: a água deve ser colocada sempre na terra, não sobre as folhas.

– Para obter um solo bem drenado e bom para o cultivo de grande parte das espécies, misture duas partes de areia para uma parte de terra. E evite deixar a terra encharcada, porque a umidade excessiva apodrecer as raízes.

– Para proporcionar um crescimento por igual, vire o vaso de tempos em tempos. Também é importante não mudar os vasos de lugar. Se for realmente preciso, faça isso de forma lenta e gradual, para que a espécie consiga se adaptar novamente.

– Crie o hábito de passar um pano úmido nas folhas para retirar o pó e deixá-las mais bonitas. Ao descartar uma folha ou um galho seco, passe um pouco de canela em pó no local do corte. O ingrediente é um cicatrizante natural e impede a entrada de fungos e doenças.

Clique aqui e veja como fazer vasos de cheios de estilo!

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também