Votorantim Cimentos
Publicado em 05/12/2016Veja como o encadeamento produtivo pode ajudar seu negócio
Parceria de pequenas e grandes empresas pode gerar ganhos financeiros, de qualidade e produtividadeCréditos: pikcha/shutterstock.com

Veja como o encadeamento produtivo pode ajudar seu negócio

Sebrae traça estratégia para aumentar a competitividade por meio de relacionamentos cooperativos estabelecidos entre grandes companhias e pequenos negócios

As pequenas empresas, que faturam entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões por ano, costumam considerar as grandes empresas como concorrentes e julgam tratar-se de uma concorrência desleal. Contudo, quando deixam de lado essa visão e passam a trabalhar com parcerias em uma mesma cadeia produtiva, os negócios tendem a crescer, com ganhos financeiros, de qualidade e produtividade.

É o que demonstra um estudo inédito do Sebrae sobre os resultados dos projetos de encadeamento produtivo, que identificam as demandas das grandes empresas e desenvolvem as pequenas para se tornarem suas fornecedoras ou distribuidoras.

Entre os pequenos negócios atendidos pelo Sebrae, o aumento médio  foi de 34% no faturamento e de 26% na lucratividade. Já para 90% das grandes companhias, a qualidade dos produtos e serviços oferecidos pelas pequenas aumentou e em 20% dos casos os prazos de entrega foram reduzidos, gerando maior produtividade.

“Ainda há muito desconhecimento, pois a grande empresa acha que o pequeno não é capaz e a pequena acha que o grande não é para ele. Mas eles podem ter papéis complementares, desde que haja preparação para isso. As grandes companhias têm vários requisitos de qualidade, prazos, capacidade de produção, etc. Nosso trabalho é adequar os pequenos para isso e, dessa forma, eles se tornam mais competitivos e ganham mercado. É um círculo virtuoso para toda a economia”, aponta Luiz Barreto, presidente do Sebrae.

 

Arte

 

Encadeamento Produtivo

A grande empresa e o Sebrae definem o modelo de parceria. O próximo passo é fazer um mapeamento das demandas de bens e serviços e dos requisitos exigidos pelas grandes empresas. Em seguida, as pequenas empresas são diagnosticadas, o gap de competitividade é identificado, e estas recebem um plano de ação com as oportunidades de melhoria do seu negócio. Cursos e consultorias são realizados para que as pequenas empresas melhorem o seu desempenho e um novo diagnóstico é realizado. Caso necessário, um novo ciclo de desenvolvimento pode ser implementado.

“O encadeamento produtivo impulsiona a maior competitividade e a inovação nas empresas de pequeno porte a partir da necessidade de adoção de padrões técnicos e de qualidade definidos por empresas líderes das cadeias de valor. Para participar dessa parceria estratégica, a pequena empresa passa por melhoria na gestão, tecnologia de produção, processos inovativos e de menor impacto ambiental”, explica Carlos Alberto dos Santos, Diretor Técnico do Sebrae.

Ele destaca que, com o apoio do Sebrae, cada fornecedor – atual ou potencial – aperfeiçoa seus serviços, cumpre exigências, condições e critérios demandados pelas grandes compradoras. Com um novo padrão de atendimento, micro e pequenos empreendimentos podem se inserir de forma competitiva na cadeia de valor das grandes empresas e geram benefícios mútuos, incrementando suas expectativas diante de novos clientes e ampliando seu mercado.

 

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também