Votorantim Cimentos
Publicado em 03/04/2018Webseminário explica reologia das argamassas do futuro e impactos no canteiro
Argamassas do futuro devem garantir maior aderência e apresentar produção sustentávelCréditos: Divulgação

Webseminário explica reologia das argamassas do futuro e impactos no canteiro

Palestra on-line debateu como deve se portar a trabalhabilidade das argamassas para possuir um melhor desempenho no futuro e reduzir os impactos ambientais

No último dia 28 de março, o Portal AECweb transmitiu, ao vivo pela internet, o webseminário Reologia das argamassas do futuro e seus impactos no canteiro. A palestra, que ressaltou as questões relacionadas à reologia das argamassas, foi ministrada por Rafael Pillegi, professor livre-docente na área de materiais de construção na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e coordenador de pesquisas junto ao Consórcio Setorial para Inovação da Tecnologia em Revestimentos de Argamassas (Consitra), teve patrocínio da Votorantim Cimentos.

Durante sua palestra, Pillegi ressaltou o crescimento da produção do cimento comparado com o crescimento global nos próximos anos e como isso deve afetar o meio ambiente – lembrando que a produção de cimento consiste na utilização de clínquer, responsável pela emissão de CO².

Além disso, o professor abordou vários aspectos sobre a trabalhabilidade da argamassa e destacou que é preciso diminuir a tendência que se tem de aumentar a incorporação de água ao cimento, durante a produção da argamassa ou do concreto toda vez que se quiser obter fluidez, já que a água é um recurso escasso que deve ser cuidado.

O desafio para o professor, no entanto, está em acelerar a capacidade de produção sem aumentar a produção de clínquer e, ainda, diminuindo os desperdícios em canteiro de obras.

A palestra sobre reologia das argamassas contou também com explicações sobre como medir o comportamento reológico dos materiais; os momentos reológicos: produção e aplicação; como medir a trabalhabilidade desses materiais por meio de ensaios monoponto e ensaios multipontos, entre outros aspectos.

Para finalizar, Pillegi destacou que “as argamassas do futuro, para atender as demandas sociais e ambientais, têm que ser desenvolvidas olhando todos os seus momentos reológicos”.

 

Participação da Votorantim Cimentos

Marcus Coimbra Israel, gerente de desenvolvimento técnico de mercado da Votorantim Cimentos, interligou sua palestra à visão de Pillegi ao ressaltar a tendência do setor da construção civil em relação ao seu desenvolvimento, que precisa ser mais sustentável, mais produtivo, e enfrentar os desafios socioeconômicos. “Uma tendência do setor da construção em função dos desafios socioeconômicos é produzir cada vez mais de forma rápida e eficiente”, destacou.

Israel destacou as necessidades de melhorias dos materiais, como os reforços nos Concretos de Alto Desempenho, comparadas aos projetos de prédios altos que estão sendo realizados no Brasil.

Além dessas questões, o gerente de desenvolvimento técnico de mercado falou sobre o atendimento à Norma de Desempenho – NBR 15575, a redução de perdas e desperdícios e a necessidade do processo de industrialização dos canteiros.

Para a companhia, os desafios devem ser transformados em oportunidade. Por isso, Israel também apresentou dois sistemas da Votorantim Cimentos que apresentam boa durabilidade e aderência aos substratos: a argamassa industrial ensacada e o sistema Matrix.

Finalizando sua palestra, ainda foram destacadas iniciativas voltadas para inovação, como o uso de escaneamento 3D para mapear a planicidade da obra e trazer os pontos críticos para verificar o consumo de argamassa nas fachadas (estudo da USP com apoio da Votorantim Cimentos); a tecnologia de termografia para identificação preventiva e corretiva de defeitos em fachadas; entre outros pontos.

 

Números do webseminário

A palestra teve, no total, 1459 inscritos e 523 participantes. 99,4% dos participantes avaliaram o conteúdo da palestra como ótimo e bom. Além disso, 48,3% desses, afirmaram terem interesse em assistir um webseminário sobre patologias do concreto armado em estruturas e fundações.

Durante o tempo de perguntas, o público tirou dúvidas sobre a questão da reologia de argamassas de multiuso, a linha de argamassas da Votorantim Cimentos, entre outras.

Silo de argamassa: otimize o fornecimento de materiais das sus obras 

Botão Site

 

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também