Votorantim Cimentos
Publicado em 15/04/2016Entenda a diferença entre pré-moldado e pré-fabricado de concreto
Quem estipula a diferença entre pré-fabricado e pré-moldado é a ABNT, por meio de suas normas técnicas

Entenda a diferença entre pré-moldado e pré-fabricado de concreto

Com qualidade de produção rigorosamente controlada, pré-fabricados de concreto pedem cimento Votoran Obras Especiais Industrial

Muito se fala em pré-moldados e pré-fabricados de concreto. Essas duas expressões referem-se a tipos específicos de elementos estruturais – como paredes, vigas e pilares – que são produzidos fora do ponto do terreno onde serão implantados. Depois de prontos, esses elementos vão para o local definitivo da estrutura da edificação.

Embora ambas expressões sejam bastante usadas como sinônimos, a verdade é que seus significados são distintos. “Quem define pré-moldado e pré-fabricado de concreto é a ABNT NBR 9.062/2006 – Projeto e Execução de Estruturas de Concreto Pré-Moldado, da Associação Brasileira de Normas Técnicas”, ensina a engenheira civil e professora doutora da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Mércia Bottura de Barros.

Segundo o texto da norma, elemento pré-moldado é todo aquele moldado previamente e fora do local de utilização definitiva na estrutura, executado conforme procedimentos de qualidade prescritos em outras duas normas – a ABNT NBR 14.931/2004 – Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento, e a ABNT NBR 12.655/2015 – Concreto de cimento Portland – Preparo, controle, recebimento e aceitação – Procedimento.

Deve ainda ser feito um controle de qualidade por quem produz os elementos estruturais que, no caso do pré-moldado, dispensa a existência de laboratório ou instalações semelhantes próprias. Já o chamado pré-fabricado, embora também seja moldado previamente, fora do destino final de uso, é executado industrialmente, ou numa fábrica, em instalações permanentes de uma empresa destinada para este fim.

É necessário, no entanto, que os pré-fabricados se enquadrem e atendam a requisitos mínimos especificados pela ABNT NBR 9.062: a mão de obra da fábrica tem de ser treinada e especializada, assim como os processos industriais devem ser racionalizados e qualificados pelo emprego de máquinas e equipamentos típicos.

Por outro lado, a conformidade dos produtos com a qualidade exigida em norma e com as especificações (propriedades de elementos estruturais) definidas no projeto de estruturas deverá ser comprovada através de ensaios de avaliação e inspeções – em outras palavras, os cuidados com o produto pré-fabricado são mais rigorosos.  E assim sendo, o material principal – o cimento – utilizado na sua produção não poderá ser qualquer um.

A ABNT 9.062 prescreve que toda matéria-prima utilizada nas fábricas seja previamente qualificada quando adquirida, e depois, mais uma vez, através da avaliação de seu desempenho com base em inspeções de recebimento e ensaios, em instalações permanentes de teste mantidas pelo fabricante – e isso vale também para o cimento.

A norma diz ainda que o concreto utilizado na produção de elementos estruturais pré-fabricados deve atender às especificações da ABNT NBR 12.655, bem como ter um desvio-padrão “Sd” máximo de 3,5 MPa, a ser considerado na determinação da resistência à compressão de dosagem (fcj), exceto para peças com abatimento nulo (abatimento zero). Para obter o melhor pré-fabricado, portanto, é preciso obter o melhor concreto, o que só é possível quado utilizado um cimento de confiança. Por isso, o cimento Votoran Obras Especiais Industrial, da Votorantim Cimentos, pode ser sua maior segurança na produção de pré-moldados – seja na fábrica, seja in loco ou no canteiro.

Obras Especiais

O cimento Obras Especiais – Industrial é indicado, pois oferece alta produtividade, secagem e desforma ultrarrápidas e ultrarresistência, o que garante menos desperdício com quebra de peças, melhor acabamento e até mesmo redução do ciclo de estocagem.  Em embalagens de 40 kg ou de 50 kg, é o produto da Votoratim Cimentos mais indicado para pré-moldados e pré-fabricados, que deve ser considerada pelo fabricante.

Compartilhe esta matéria

Mais lidas

Veja também