Votorantim Cimentos
Mapa da Obra - E-book

Benefícios do Concreto de Alto Desempenho (CAD)

Compreenda como é possível obter o concreto de maior resistência e qualidade para atender as necessidades de sua obra

Publicado em 16/04/2018Como barrar a radiação com blindagens de concreto pesado
Unidades de radiologia necessitam de blindagens de proteção com concreto do tipo pesadoCréditos: Shutterstock

Como barrar a radiação com blindagens de concreto pesado

Utilização de elementos como magnetita possibilita aumento na massa específica do concreto

Utilizado como barreira de radiação em sala de exames de raios-X, unidades de radiologia, ressonância magnética, usinas nucleares e como proteção e armazenamento de materiais radioativos, o concreto pesado é uma das alternativas empregadas para barrar radiações em áreas expostas a esses efeitos.

De acordo com Valdir Moraes Pereira, colaborador do Laboratório de Materiais de Construção Civil do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o uso do concreto como agente impedidor de radiações pode ser realizado aumentando a espessura do elemento estrutural ou utilizando-se agregados com massa específica elevada, como, por exemplo, hematita, magnetita e barita. “Como, às vezes, são necessários elementos com elevadas espessuras, o uso de agregados pesados torna-se a alternativa mais viável, tanto técnica quanto economicamente”, explica.

O que ocorre nesse processo é que os agregados com elevada massa específica impedem a passagem da radiação devido a maior probabilidade de choques entre a radiação e os elétrons da estrutura atômica do material.

“Concretos são considerados como pesados quando possuem massa específica igual ou superior a 2.800 Kg/m³, enquanto concretos convencionais possuem massa específica entre 2.400 Kg/m³ e 2.500 kg/m³, segundo a norma técnica ABNT NBR 8953”, descreve Pereira. No entanto, vale ressaltar que concretos pesados preparados com magnetita podem chegar a possuir massa específica de até, aproximadamente, 4.000 Kg/m³.

 

Cuidados na produção do concreto pesado

De acordo com o colaborador do IPT, um dos maiores problemas na produção de concretos pesados é a elevada tendência de segregação, que é a separação da brita do restante dos materiais do concreto. “Isso acontece em função do elevado peso próprio dos agregados utilizados nesse tipo de concreto, que tendem a se separar por ação da gravidade do restante dos materiais do concreto devido às diferenças de massa específica”, explica.

A recomendação do pesquisador para evitar a segregação é empregar aditivos superplastificantes, para que seja diminuída a quantidade de água da mistura, diminuindo a tendência à segregação.

Devem ser tomados cuidados no processo de mistura do concreto por causa da tendência à segregação. No processo de vibração, principalmente, a vibração excessiva pode aumentar a segregação.

A fixação das formas também deve ser tratada com cuidado, porque, como esse concreto é mais pesado do que os convencionais, é preciso planejar e executar fixações adequadas, que garantam a estanqueidade do material no interior das formas e impeçam o aparecimento de “nichos de concretagem” após a desforma.

 

Norma Técnica

A Norma Técnica que auxilia a execução dos concretos do tipo pesado é a ABNT NBR 8953:2015 – Concreto para fins estruturais – Classificação pela massa específica, por grupo de resistência e consistência.

Sistema Engemix oferece concreto dosado para grandes obras. 

Botão Site

 

 

 

Compartilhe esta matéria

Concreto de Alto Desempenho (CAD) para obras

Baixe o e-book grátis e descubra os benefícios e usos do tipo de concreto que consegue alcançar as maiores resistências

Mapa da Obra - E-book
X